*Não existe vitórinha ou vitóriona. A intensidade é a mesma, basta você querer ver.

O sentimento de inteiro é muito mais inteiro quando você contabiliza apenas vitórias*.

Eu sempre tive essa necessidade louca de me sentir completa o tempo inteiro. Nunca entendi muito bem de onde essa querência vinha, mas era importante eu sempre estar com o coração cheio – mesmo que fosse cheio de coisas ruins e que me deixavam mal. Essa sensação de “estar mal”, muito mais fácil de ser atingida, fazia meu coração pulsar. O sentir sempre foi uma necessidade-quase-que-obrigação, algo que eu me cobrava o tempo inteiro. Se as coisas estavam blasé, eu me autosabotava, sempre arrumava um jeito de me colocar em uma posição que doía, que sangrava. Mas, de um jeito esquisito – e escrevendo isso eu percebo que talvez isso fosse um tanto psicopata e doentio da minha parte -, eu me sentia feliz.

Esse sentimento preenchia o meu coração quase que inteiro e fazia as pontas dos meus dedos formigarem. A ponta do meu nariz ficava quentinha. Fazia minhas pernas tremerem e a visão ficar turva. Mas nunca era completo, nunca era o suficiente. Me olhando no espelho, vejo a quantidade de cicatrizes que ficou em mim.

Mas eu mudei.

Eu aprendi que vitórias te preenchem por inteiro, pra sempre. Quando você opta por sofrer, querendo ou não, a sensação passa – porque na vida, todos os clichés se concretizam, inclusive aquele que diz que tudo passa. Eu aprendi que buscar por coisas que preenchem seu coração de alegria, conquista e serenidade estão acima de qualquer sensação mundana, porque elas vem de algo muito maior. Essa sensação preenche por dentro, faz os dedos dos pés formigarem e o coração bater tão forte que transborda pelos olhos. Essa sensação absurda de felicidade faz a boca demonstrar no mais singelo sorriso e os braços se transformam em duas grandes máquinas de amor e aceitação – que se concretizam em uma sensação gostosa dentro de abraços. Gera empatia. Gera paz. Gera aquela respiração longa de que tudo está bem, sabe?

Eu desejo essa paz de vitória para todo mundo. Essa paz de pensamento e essa segurança de estar dentro do seu corpo. A sensação de se achar inteiro, de ser completo.

Para você que está lendo esse texto, eu digo: procure pela sua felicidade. A autosabotagem pode estar dentro de um relacionamento que te faz mal, de uma relação abusiva entre você e seus pais, de amizades que te consomem e até de trabalhos que te descarregam a energia completamente. Tire a sua vida para te colocar como prioridade, porque você só tem ela. Procure sempre estar em paz e contabilizar vitórias. Coloca a cabeça no seu travesseiro hoje a noite e pense nas coisas boas que tem na sua vida – tudo o que não entrou nessa lista, você tem que achar um jeito de mudar, terminar ou fazer diferente.

Eu confio em você e quero o melhor para sua vida.

Esteja sempre em paz.

sem-titulo-2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s