O interior de mim.

Eu moro em São Paulo faz alguns anos e eu sempre me perguntei o porquê chamar as cidades pequenas que ficam fora da área da capital de interior.

Após anos de grande dúvida e muita terapia, eu comecei a entender que a capital que eu morava me deixava louca, não me dava espaço, tempo e amor. Sessões nas quais eu passava uma hora e meia falando e tagarelando o porquê eu ainda estar ali e morar naquele lugar que me deixava insanamente pirada, que não me agradava quando eu sentava para refletir o rumo de que minha vida estava tomando e quando voltava pra casa pensando no quanto eu cresci ali, o quanto aquilo me fazia feliz e, ao mesmo tempo, vazia.

Continue lendo

Anúncios

Medos

Ter medos é algo saudável, já dizia Rafaela.

Mas pera, vamos adicionar equilíbrio/bom senso ao medo. Agora ele é completamente saudável.

Vou exemplificar bem: o medo é uma das maiores defesas que o psicológico humano pode nos oferecer. Com o medo, temos um instinto de sobrevivência maior, atrelado a precaução, que resulta em prever e tentar medir as ações antes de feitas.

Mas, m-a-s, M A S: não perder oportunidades por puro medo de dar errado, ou até medo do fracasso, é pura burrice. Ao mesmo tempo que o medo é algo completamente saudável, é um dos seus piores inimigos, uma patologia. Não se prenda por medo, se permita sempre!

Ele também tem fases. A fase boa. E depois que ela passa, tudo começa a ficar ruim. Medo demais é ruim. Nunca tenha medo de tentar e nunca se culpe se der errado. O bom do erro é que ele ensina, enquanto o medo te protege. Tem coisa melhor?

O melhor medo do mundo é o medo de não ter aproveitado o suficiente, assim, te fará aproveitar mais. E o pior é o de não ter aproveitado enquanto podia. E nenhum coração jamais sofreu quando foi atrás dos seus sonhos.

Aproveite ao máximo.

Coragem,

FUNDO TRANSPARENTE